sexta-feira, 12 de outubro de 2007

Clã em Portalegre (4-10-2007)

Os Clã actuaram esta Quinta-feira em Portalegre, no primeiro concerto da digressão promocional de "Cintura", o novo disco da banda, e naquele que foi o espectáculo inaugural da nova temporada do Centro de Artes do Espectáculo daquela cidade alentejana. O momento era solene, afinal Manuela Azevedo, Hélder Gonçalves e companhia estão a comemorar 15 anos de carreira.

A abertura do pano mostrou o grupo num cenário invulgar, mas visualmente atractivo, em tudo semelhante a uma obra ou a uma berma de uma qualquer estrada, uma clara alusão à vida errante de artista, recriada no layout do álbum mais recente. No extremo esquerdo do palco estava cuidadosamente colocada uma réplica gigante de um frágil barco de papel, a contrastar com toda a agitação que se vivia ao centro.

«Esta é uma noite especial a dobrar, porque começamos hoje a digressão oficial do novo disco. É um prazer começar no Alentejo», confessou Manuela Azevedo. Em palco, a vocalista do colectivo assume uma das posturas mais interessantes e cativantes do panorama musical nacional, sendo, simultaneamente, naif e guerreira. É nela que tudo começa e acaba, é ela o fio condutor de todos os temas e, porventura, é muito por sua culpa que os Clã são actualmente uma das melhores bandas portuguesas ao vivo.

"Cintura" era o pretexto e a aposta forte do espectáculo, mas o alinhamento foi cuidadosamente repartido pelos trabalhos anteriores, com o grupo ora calmo e introspectivo, ora descontroladamente eléctrico. O frenético 'Dançar na corda bamba', 'GTI', 'H2omem' ou o inevitável 'Problema de expressão' foram recriados com novos arranjos, que os tornaram mais físicos, descontraídos, luminosos e ritmados, tal como as faixas do novo álbum do grupo. 'O Sopro do Coração' foi interpretado apenas com voz e guitarra, num momento intimista e pleno de emoções.

Os Clã sempre souberam conjugar, com mestria, bons álbuns e grandes performances. Com o passar dos anos a sua música foi sofrendo maturações, ficando mais requintada. Os concertos, esses, são cada vez mais soberbos e memoráveis. O rock com jogo de cintura ruma agora a outras paragens. «A gente há-de ver-se por aí, porque eu quero», disse Manuela Azevedo, já nos derradeiros momentos do espectáculo. A julgar pela recepção em Portalegre, o público também quererá.

O alinhamento do espectáculo foi o seguinte:

Vamos esta noite
Mandarim
Tira a teima
GTI
Meu estilo
H2omem
Pequena morte
Sexto andar
Ponto zero
Carrossel dos esquisitos
Fábrica de amores
Loja de porcelanas
Sopro do coração
A grande pirâmide
Topo de gama
Dançar na corda bamba
Adeus amor

1º encore
Utilidade do humor
Amigos de quem
Problema de expressão

2º encore
Compra eu

Fonte: cotonete

Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket

1 comentário:

MF disse...

9 temas de Cintura (1);
5 temas de Kazoo (2);
4 temas de Lustro (3);
2 temas de Rosa Carne (4)
1 Inédito "Compra eu" que não foi incluído em "Cintura"

Em 21 temas nota-se a predominância de temas do novo álbum e estranhamente de Kazoo (5 temas), sendo o álbum "Rosa Carne" quase negligenciado. Na minha opinião a inclusão de temas como "Competência para Amar", "Depois do Amor" e "Tortura de Amor" seriam bem aceites pelo público em geral.

Vamos esta noite (1)
Mandarim (1)
Tira a teima (1)
GTI (2)
Meu estilo (2)
H2omem (3)
Pequena morte (1)
Sexto andar (1)
Ponto zero (1)
Carrossel dos esquisitos (4)
Fábrica de amores (1)
Loja de porcelanas (2)
Sopro do coração (3)
A grande pirâmide (2)
Topo de gama (4)
Dançar na corda bamba (3)
Adeus amor (1)
Utilidade do humor (1)
Amigos de quem (3)
Problema de expressão (2)
Compra eu (Inédito)