sexta-feira, 20 de junho de 2008

Entrevista ao site Pop Mix (Brasil)

POP MIX - Fale um pouco sobre as ligações profissionais com John e Fernanda.

MANUELA - O primeiro trabalho feito em conjunto foi um parceria para o álbum Rosa Carne, dos Clã – uma canção chamada “Carrossel dos Esquisitos”, com letra do John e música do Hélder Gonçalves, compositor e guitarrista dos Clã.

Depois, seguiu-se um convite dos Pato Fu para que eu gravasse “Boa noite Brasil”, com a Fernanda, para o álbum “Toda a Cura para todo o mal”. Por coincidência (são muitas as coincidências entre Pato Fu e Clã…), estavamos passando férias em S. Paulo numa altura em que os Pato Fu se apresentaram lá. E aí, convidaram-me para cantar “Boa noite Brasil” com eles, tendo brindado a minha entrada em palco com uma bela versão de “Problema de Expressão” – primeira canção dos Clã que a Fernanda ouviu.

Entretanto, os Pato Fu vieram a Portugal fazer uma série de concertos, tendo-me convidado para participar nos shows – além de “Boa noite Brasil”, cantamos juntos também o “Carrossel dos esquisitos”. O último encontro “profissional” foi a participação da Fernanda no nosso mais recente álbum Cintura, na canção “AMUO”.

POP MIX - Como foi trabalhar com Arnaldo Antunes?

MANUELA - Foi e é muito bom! Eramos grandes admiradores do Arnaldo e, na altura em que estavamos a compor o nosso terceiros álbum “Lustro”, mandamos-lhe os dois primeiros discos, apresentamo-nos e perguntamos-lhe se gostaria de escrever qualquer coisa para nós. A resposta não tardou – um fax do Arnaldo chegou à nossa editora, dizendo que tinha gostado muito do nosso trabalho e da ideia de sermos parceiros.

Logo aí nos mandou três magníficos poemas tendo daí nascido “H2Omem”, nossa primeira parceria incluída no “Lustro” (2000). E, desde aí, a escrita conjunta de canções não parou (Arnaldo tem escrito canções para todos os álbuns dos Clã que se seguiram), tendo-se seguido os encontros no palco, sendo o mais importante de todos até agora, a sua participação num concerto especial do Rosa Carne, em que o Arnaldo foi o convidado especial, e que resultou no DVD “Gordo Segredo” dos Clã.

O trabalho com o Arnaldo tem sido feito de modo muito variado – às vezes as canções surgem a partir de uma letra do Arnaldo para a qual o Hélder compõe a música, outras vezes enviamos a música e melodia para o Arnaldo e ele escreve então a letra. Em palco, entendemo-nos também muito bem. O Arnaldo partilha connosco o prazer enorme de tocar ao vivo, de pisar um palco e de tocar junto com outros músicos. Por isso, é muito fácil o trabalho e, além disso, um grande privilégio para nós.

(...)

Fonte: Pop Mix (entrevista integral)

Sem comentários: